Páginas

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

VIDA CONJUGAL CONTROLADA PELO ESPÍRITO SANTO

http://www.webix.com.br/scraps/imagens/amor/orkut-hi5-amor_(28).gifGl 5.16, 22-23, 25
Quando o assunto é a família, quase sempre há um sentimento de impotência, de fracasso antecipado; pois, afinal, a quanto tempo já estamos investindo nela sem aqueles resultados esperados. São como as promessas de candidatos em tempo de eleição, a gente já sabe de antemão que nada vai mudar. Temos a prova disso diante da reação de alguns casais quando anunciamos o próximo encontro de casais. Será que não dá para quebrar esse círculo vicioso?
Em 2008, no encontro anual da SEPAL, ouvi o Pr. Shedd pregando “A SOLUÇÃO PARA O PROBLEMA DA FAMÍLIA COMEÇA E TERMINA NO INDIVÍDUO”. Ele falou sobre o abandono da doutrina da morte do eu. Como conseqüência natural disso, a solução está na busca desta plenitude, deste enchimento do Espírito Santo em nossas vidas; pois somente assim reproduziremos o caráter de Deus em nossos relacionamentos familiares.
Jesus disse: “Assim, toda árvore boa produz bons frutos, porém, a árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa produzir frutos maus, nem a árvore má produzir frutos bons” (Mt 7.17,18)
Tiago diz: “Acaso, meus irmãos, pode a figueira produzir azeitonas, ou a videira, figos? Tampouco fonte de água salgada pode dar água doce” (3.12)
E finalmente Paulo diz: “Digo, porém: Andai no Espírito, e jamais satisfareis à concupiscência da carne”; “O fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio”; “Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito” (Gl 5.16, 22-23, 25)
Resumindo, nós nunca reproduziremos na família, em nossa vida conjugal, um comportamento diferente daquilo que somos espiritualmente! Portanto, o primeiro passo para uma vida conjugal controlada pelo Espírito Santo, é:
I – SER CHEIO DELE, VIVER NA PLENITUDE DELE
Tenho percebido que o aconselhamento nas horas das crises do casal ou das famílias, tem seu lugar, sua importância; mas não é o suficiente e, muitas vezes, não resolve, pois o casal não tem a maturidade espiritual para agir dentro daquele padrão esperado; e, então, é como colocar um uniforme de general num soldado raso, e esperar que ele se comporte como um general; ou, então, como diz o ditado popular: é como enxugar gelo.
O melhor, então, é trabalhar esses princípios maiores da vida cristã; pois caso isso não aconteça, voltamos aos princípios já citados anteriormente ?ninguém dá o que não tem!
Essas nove virtudes cristãs que são o Fruto do Espírito, são o retrato da vida de Jesus, a realidade do seu caráter como viveu entre nós; bem como a vontade de Deus para nossas vidas; pois a Bíblia diz que; “Devemos andar como Jesus andou” (I Jo 2.6), bem como seu alvo é que sejamos como Cristo (Ef 4.13).
Mas por que Deus quer isso de nós? Porque ele sabe que aí está a solução para todos os nossos problemas.
Ninguém vai reproduzir essas virtudes sem a plenitude do Espírito, sem seu enchimento, uma vez que somente ele produzirá isso em nós. Não será fruto de nossos esforços, da educação, de conhecimento bíblico. Paulo define o discipulado cristão como sendo “já ñ sou mais eu quem vive, mas Cristo que vive em mim” (Gl 2.20); e, “para mim o viver é Cristo” (Fp 1.21)
Observe que Paulo diz que se você for cheio do Espírito, seu estilo de vida será aquele onde ele descreve o fruto do Espírito
Ele também diz que você somente andará no Espírito se viver no Espírito; e que esta é a única forma de você não ser escravizado pelas concupiscências da carne
Viver cheio ou na plenitude do Espírito é a única condição para uma vitória total na vida conjugal, nos relacionamentos familiares. Não há lugar onde mais necessitemos dessas virtudes do que no âmbito da vida conjugal. Onde mais necessitamos de:
amor, alegria, longanimidade, paz, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio.
Qdo Deus nos manda viver cheio, na plenitude do Espírito, é como se ele nos dissesse
Cuidem do solo que eu garanto a colheita;
Cuidem da fonte, da nascente, que eu garanto a qualidade da água;
Cuidem da essência, do prioritário, que eu garanto o secundário;
Cuidem do coração, do espírito, da alma, do seu interior, que eu garanto uma vida conjugal abundante, feliz, na plenitude da minha bênção;
Cuidem do “viver no Espírito” que eu garanto uma caminhada a dois feliz
COMO INCREMENTAR SUA MATURIDADE
Mt 5.48; Ef 4.13-14; II Tm 3.17; Tg 1.4
Maturidade, esse é o alvo para qualquer crente. Por que Deus planejou isso para nós? Ele quer que reproduzamos seu caráter em nossas vidas (I Jo 2.6). Ninguém consegue isso sem maturidade
O fruto do Espírito que se sobressai é autocontrole, temperança, domínio próprio, que não deixa de ser sinais de maturidade
Amadurecida é a pessoa que tem ajuste, tranqüilidade intrapessoal e interpessoal, ou seja, consigo mesma e com o grupo (no nosso caso, especialmente com a família)
Não podemos viver só dependendo dos outros (o que fazem, pensam, como agem, trabalham, tem sucesso), necessitamos ter nossa autosuficiência em Cristo
O imaturo é autoritário, dogmático (geralmente os traços de personalidade ou aspectos comportamentais que mais prejudicam na família). O imaturo rejeita aspectos da sua própria personalidade, vivendo na dependência de outros, de imitação, comparação, de adulação, aprovação, etc. Entende por que ele cria problemas à família? (Nabal, Mical, o marido da sunamita, Raquel, Sara, Ananias e Safira, Acã, Davi, Bate Seba, ...todos arruinaram suas famílias pela falta de maturidade) O que também não estará acontecendo conosco?
COMO INCREMENTAR SUA MATURIDADE
1.PROCURE ACEITAR PLENAMENTE A MANEIRA COMO DEUS O FEZ
É claro que isso não exclui trabalhar com suas falhas, defeitos e fraquezas. Uma autoaceitação incondicional é o ponto de partida para a maturidade.
Nabal não tinha problema com a soberania de Deus, desde que ela não tivesse intervenção em sua vida financeira
Mical queria competir com o marido
O marido da sunamita não tinha problemas com sua fé, com sua família, desde que não mexesse em sua rotina de vida
Raquel e Sara nunca aceitaram sua condição de estéreis e nunca aprenderam a lutar legitimamente com as armas da fé como Ana.
Ananias e Safira tinham problemas sérios de autoestima, autoaceitação
Acã destruiu sua família com sua cobiça, sua avareza
Davi e Bate Seba arruinaram suas famílias com a imoralidade
O PROBLEMA DE TODOS: IMATURIDADE
ACEITE SUA DIFERENÇA BIOLÓGICA, GENÉTICA
ACEITE A DIFERENÇA NA CHAMADA (maridos e mulheres brigam hoje por não aceitarem a diferença na chamada de cada um – o que seria da sociedade se não houvessem profissionais que ficam até seis meses nas plataformas de petróleo, dos médicos e médicas que sacrificam seus finais de semana e férias, os militares de fronteiras, os profissionais que aceitam ser transferidos de dois em dois anos, alguns membros da igreja têm comércio, e eu sei bem o preço que pagam. Será que essas famílias obrigatoriamente terão que ser infelizes? Pais arruinaram o futuro de seus filhos porque não abriram mão de manipularem, direcionarem o chamado deles
Diga como Paulo “Sou o que sou por causa daquele que me amou”
2.PROCURE REPLANIFICAR SUAS CARÊNCIAS EMOCIONAIS, PSICOLÓGICAS SABIAMENTE
O que nos faz infelizes não é a falta disso ou daquilo, mas nossas prateleiras vazias. Se seu tudo não for Deus, nunca estará satisfeito com nada (além da sua famíla, inclusive com sua igreja, pastor, irmão, seu serviço cristão, do seu irmão, sempre haverá alguém “melhor” que você)
Nos últimos 35 anos, o PIB per capta dos americanos aumentou de 17000 dólares para 27000, o tamanho médio das casas cresceu 50% e as famílias que possuem computador saltaram de zero para 70%. No entanto, a porcentagem dos que se consideram felizes não se moveu
Os nigerianos, com seus 1400 dólares de PIB per capta, têm um grau de felicidade igual à dos japoneses, que têm um PIB 25 vezes maior.
Os habitantes de Bangladesh se consideram duas vezes mais felizes que os da Rússia, quatro vezes mais ricos.
Se pessoas naturais podem reagir assim à vida; por que o povo de Deus não pode fazer dele seu quinhão nesta vida, seu maior prazer, sua porção, seu manancial de vida, deixando as muletas do casamento, mulher, marido, filhos, profissão, dinheiro, conquistas.
Tenha uma imagem e um relacionamento corretos de/com Deus
Ele não te chamou para trabalhar, casar, ter filhos, estudar, mas para um relacionamento. Seu valor pessoal, seu senso de realização pessoal não podem se relacionar com sexo, estado civil, números, serviço cristão, dons. Crentes estão tendo depressão num número cada vez maior
3.SE SUBMTER UNS AOS OUTROS É O CAMINHO MAIS CURTO PARA EVITAR CRISES NA FAMÍLIA
Talvez a submissão é a maior evidência de maturidade. Jesus liderou pelo amor sacrificial. quando ele quis acentuar sua autoridade ele pegou uma toalha e uma bacia. Paulo manda os maridos liderarem suas esposas assim; e Pedro os pastores às igrejas.
Por que tantas famílias divididas? São gerações marcadas pela mesma tragédia: pais, filhos, netos e bisnetos
4.PROCURE NÃO VIVER ESTAFADO.
Membros estafados, estressados, esgotados, são grandes problemas para suas famílias. Eles perdem o poder de reagirem racionalmente, com moderação, temperança, domínio próprio
Periodicamente, quando se sentir exausto, peça licença para recuperar suas energias. Não seja um super homem. Lembra do conselho de Paulo a Timóteo “cuida bem de ti mesmo e da doutrina”. A última parte é fácil. A difícil é a primeira.
5.AFIRME A VIDA COMO FASCINANTE PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO.
Saber que está sempre crescendo é o caminho mais curto para não se frustrar com experiências negativas na família
6. APRIMORE SUA PERCEPÇÃO DOS PROBLEMAS
-não exagere as dificuldades (Nm 13.33). Deus é maior. Você vai vencer!
-evite expectativas irreais (Elias). Não existe felicidade. Existe alegria no Senhor!
-reforce sua autoestima. Amar a Deus está acima de tudo; mas ao próximo e a você estão no mesmo nível.
-entre dois prazeres, escolha o melhor. Será que estamos escolhendo as coisas mais excelentes?
-entre duas dores, escolha a menor. Será que não estamos sendo masoquistas?
-cultive boas lembranças. O que estamos guardando em nosso HD? Você pensa que deletou, mas apenas jogou na lixeira do inconsciente. E tudo está lá voltando na forma de comportamentos inexplicáveis, doenças
Conclusão
Você precisa viver cheio do Espírito, na plenitude do Espírito para reproduzir o Fruto do Espírito. Como ser cheio do Espírito? Simplesmente pela fé
Podemos nunca atingir a perfeição, mas caminhar em busca da maturidade é o caminho mais curto para enriquecer sua vida e da sua família. Lembra? Você nunca irá reproduzir na família aquilo que você não é.

Pastor Genevaldo 21 de Fevereiro de 2011
http://www.pastorgenevaldo.com.br/index.php/familia/38-familia-2/96-vida-conjugal-controlada-pelo-espirito-santo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz. Comente.
Sua opinião é importante.
Obrigada.