Páginas

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Série Salmo 23: Parte 9 - PREPARAS-ME UMA MESA NA PRESENÇA DOS MEUS ADVERSÁRIOS


http://lh4.ggpht.com/_vmuQfSNr2tc/Sh75cTc06FI/AAAAAAAAAHk/g5IilNqOuTk/1073652_68367064%5B5%5D.jpg

Nossa família morou certa vez numa cidade do interior, e houve ali uma questão acerca da instalação ou não de um salão de bilhar. Meu pai foi um dos que violentamente se opuseram a ele. Lembro-me de que alguém lhe perguntou, em tom de brincadeira, se ele temia ser tentado a jogar bilhar.

Ele respondeu que não, mas que tinha filhos, e que não queria vê-los numa casa de bilhar. Ele poderia também procurar impedir que os filhos freqüentassem o local, mas preferia impedir que o salão fosse instalado. 

Esta opinião de meu pai sobre o assunto serve bem para ilustrar o que Davi queria dizer com as palavras: “Preparas-me uma mesa na presença de meus adversários.”

Nas campinas da Terra Santa, havia algumas plantas que, se ingeridas, seriam fatais para as ovelhas. Havia outras ainda que possuíam espinhos, e arranhariam o focinho do animal, provocando ferimentos sérios.

Antes de iniciar o período de pastagem, o pastor saia com um enxadão, e destruía aqueles “inimigos” da ovelha. Mais tarde, ele vinha e amontoava a erva já seca, e a queimava. Depois disso, o pasto estava pronto para receber as ovelhas. Ele se tornava, por assim dizer, uma mesa preparada para elas. Os inimigos tinham sido afastados.

Nós temos que fazer isto constantemente para nossos filhos. Nos horários em que as crianças vão e regressam da escola, há sempre uma oficial da Policia Feminina parada na esquina da rua. Ela está ali para protegê-las.

Felizmente, a escola que meus filhos freqüentam ainda não enfrentou um caso grave de uso de drogas, mas eu apóio esta atitude das autoridades municipais de manterem a vigilância, a fim de conservarem o estabelecimento livre do problema. Penso o mesmo a respeito da literatura obscena, e de outras coisas que destroem a integridade moral das pessoas. Temos que estar constantemente nos batendo contra nossos inimigos.

Se quiser obter boa colheita, o lavrador tem que fazer mais do que semear o campo. Ele tem que estar sempre limpando a roça das ervas daninhas. Assim também, o Espírito de Deus tem que estar continuamente em luta no interior do homem. Não basta pregarmos o evangelho; temos que destruir o inimigo.

Há pouco tempo meus filhos foram vacinados contra certa enfermidade. Sou grato à ciência médica por esse trabalho de prevenção e destruição dos vírus que causam as moléstias. Tanto os pais, como a ciência, o governo e a sociedade devem preparar as mesas, pela destruição do inimigo, para que a vida humana possa se desenvolver em segurança.

Outra coisa: Jesus expressou a mesma petição de Davi, quando disse: “Não nós deixes cair em tentação”. Nós sabemos muito bem que, na jornada desta vida, encontraremos inúmeros inimigos procurando nos destruir.

Muitas pessoas temem não suportarem as pressões; têm medo de errar e de cair.

Mas o Pastor de nossas almas vai à nossa frente, e nós podemos estar certos de sua proteção e de seu poder. Existe uma “vitória que vence o mundo, a nossa fé” (1 Jo 5:4).


A Psiquiatria de Deus -
Fórmulas Seguras para se conseguir
manter a saúde mental e espiritual
Charles L. Allen

Um comentário:

  1. Kézia a paz, ficou lindo!
    Parabéns!
    Deus te abençoe!
    Patricia

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro feliz. Comente.
Sua opinião é importante.
Obrigada.