Páginas

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Meu Deus! Assédio Moral e Psicológico dentro da Igreja!


http://www.jornalista292.com.br/noticias_fotos/assediomoral2.jpg 

 O assédio moral e psicológico é um fenômeno invisível, mas, global, é um dos piores problemas que tem surgido dentro de empresas e lamentavelmente dentro da igreja e tem chamado a atenção pelos danos que provoca, mas, que precisa ser combatido e denunciado. Tais práticas devem ser rejeitadas com força e união entre as vítimas sem se deixar ser intimidados e que se recusam sofrer calados.
Este problema tão sério não pode ser banalizado e ignorado, seja por indiferença, covardia ou até mesmo desconhecimento.
Nesses casos onde se identifica situações vexatórias, humilhantes e constrangedoras, vemos vítimas sendo tratadas como responsáveis.

Assédio moral aparece pela primeira vez em um título de um livro em 1998 "Assédio Moral: a violência perversa do cotidiano", de uma psicanalista e vitimóloga, publicado na França, e lançado aqui no Brasil, em 2000, pela francesa Hirigoyen. E assim ela define assédio moral:

"toda e qualquer conduta abusiva (gesto, palavra, comportamento, atitude...) que atente por sua repetição ou sua sistematização, contra a dignidade psíquica ou física de uma pessoa, ameaçando seu emprego ou degradando o clima de trabalho."

Olhando para a igreja, vemos alguns líderes se comportando como gerentes de uma empresa, com metas empreendedoras em nome de Deus, provocando divisões no meio da Igreja, bem como, uma enorme insatisfação, devido a forma como se conduz a "obra do Senhor" para atingir novas metas "espirituais". É ai que o medo toma conta, por ser avaliado constantemente sem um reconhecimento. A angústia e a tristeza gerando um quadro depressivo, devido o peso da culpa que lhe é imputado pelo que pratica o abuso de poder, como eu pude ouvir de um determinado pastor que me disse quando fui pregar em sua igreja: "Aqui quando não opera o poder do Espírito Santo, opera o poder do Microfone!". Há o poder do microfone! Meu Deus! Este tem sido o maior vilão dentro das igrejas onde o assédio moral é praticado. Mensagens carregadas de desabafos covardes para atingir pessoas indefesas que não tem o mesmo direito de se defender. Mensagens confusas, potencializando o "erro" de outros líderes para ser visto como um lider melhor do que eles. Transformando a Igreja que deve ser um ambiente de paz, cura e restauração, em um ambiente de medo, inveja, competição e muita fofoca. Além de manipulações nos bastidores. O resultado disso tudo é uma má qualidade de vida física, emocional e espiritual por parte dos membros e lideres, desajustes na harmonia e comunhão entre irmão, causando transtornos psicológicos gerando confrontos indesejáveis em função do assédio moral.

O diálogo aberto despertado pelo amor ao Senhor Jesus e a igreja, o amor cristão, entre as vítimas e o agressor, expondo o mal causado seguido pelo interesse por uma melhor convivência no ambiente da igreja que deve ser espiritual, harmônica e de paz, desfazendo toda hostilidade insuportável e desagradável, gerando restauração, reconciliação e vida em abundância. Se depois de todas as tentativas possíveis perceber que não houve mudanças, busque uma outra congregação e seja curado de todos os transtornos sofridos em nome de Jesus.

Postado há 16th June 2012 por Pastor Welington Batista

http://prwelingtonbatista.blogspot.com.br/2012/06/meu-deus-assedio-moral-e-psicologico.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um blogueiro feliz. Comente.
Sua opinião é importante.
Obrigada.